Posts

Durante o pedal, você sabe frear corretamente?

Para obter uma boa frenagem, é necessário estar com os pneus em dia, bons freios, boas rodas e, principalmente, manter o conjunto sempre limpo e bem regulado.

O ideal é frear sempre nas retas, para obter a maior tração possível do conjunto e nossos dedos devem estar nas pontas dos manetes, e não no meio, pois com isto temos mais força de alavanca e, portanto, menos desgaste físico.

Em termos de terreno, o ideal é sempre dar prioridade para frear em terreno mais seco e firme. Ou seja, em dias de chuva ou garoa, devemos diminuir nossa velocidade e sempre procurar antecipar as reações dos outros veículos em nosso entorno. Se estiver pedalando na terra, escolha a parte mais seca do solo, com menos vegetação e umidade. Acredite: isto pode fazer toda a diferença entre “tomar um chão” ou não!

O excesso de frenagem também pode provocar acidentes. Assim como nos veículos a motor, o ideal é trabalhar com as marchas e com a velocidade, freando o mínimo possível. Com a experiência, percebemos que cada lugar tem a sua velocidade. E, ao trabalharmos desta maneira, poupamos os componentes da bike.

 

Engana-se quem acredita que quanto mais cheio o pneu, mais a bicicleta vai render.

O pneu precisa absorver as irregularidades do solo, oferecer tração e ao mesmo tempo manter o conforto para o ciclista.

Quando for calibrar o seu pneu, considere o tipo e tamanho do mesmo, peso do ciclista e bicicleta somados, e as condições do terreno.

Uma bicicleta com o pneu muito cheio tende a perder contato com o solo em trechos irregulares e nas curvas.

Um pneu muito murcho terá maior resistência de rolamento, mas pode sair do aro durante as curvas. Este é um problema particular com pneus largos em aros estreitos.

Fique atento aos detalhes e faça um pedal em segurança! ;)